Picciani e Albertassi pedem licença até fim de janeiro de 2018

52
- Publicidade -

Assim como o presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), Jorge Picciani, o deputado Edson Albertassi, líder do governo Luiz Fernando Pezão (PMDB), anunciou neste domingo, 19, que vai se licenciar de suas atividades parlamentares no Legislativo fluminense até o fim do recesso parlamentar de janeiro.

Picciani (PMDB/RJ) entra a partir desta terça-feira, 21, em licença não remunerada, mas mantém o foro privilegiado mesmo afastado de suas funções, ressaltou a Alerj, em nota oficial, publicada neste domingo, 19. Ele afirmou que vai se dedicar à sua defesa na Justiça no período do afastamento, retornando ao cargo apenas no ano que vem.

O presidente da Alerj também informou que aguarda “com serenidade” movimentos que possam levar a um possível pedido de seu afastamento do mandato, bem como o de Paulo Melo e Edson Albertassi. Caso o pedido se concretize, Picciani afirma que pretende recorrer.

A Alerj esclareceu que a licença de Jorge Picciani não será remunerada e que tem prazo máximo para a licença contínua é de 120 dias. Se passar desse prazo, a vaga de deputado deve ser ocupada pelo suplente. Enquanto estiver de licença, Picciani fica afastado também do cargo de presidente e de suas funções administrativas.

Da redação do JBN – Foto: Divulgação